Vila Rio

Frente ribeirinha requalificada

13 de Fevereiro, 2021
Vila Rio: Uma peça da requalificação da Frente Ribeirinha.

É dentro do projeto de requalificação da frente ribeirinha, iniciado pela Câmara Municipal, que o bairro Vila Rio se torna, também, um dos agentes de mudança.”

De acordo com dados oficiais, o projeto de requalificação da frente ribeirinha em curso pretende revitalizar zonas antigas e fazer uso de espaços para reestruturar e modernizar o município:

1ª Fase. Requalificação urbana e valorização ambiental (2000–2006) – construção de dois parques e um caminho à beira-Tejo que interliga Alhandra e Vila Franca de Xira.

2ª Fase. Regeneração urbana de Vila Franca de Xira (2007–2013) – reconstrução e criação de diversas infraestruturas culturais, transformando antigas fábricas em zonas de lazer; requalificação do cais de Vila Franca, do Jardim Municipal Constantino Palha, construção de passagem superior pedonal sobre a linha férrea, Rio. A qualificação dos espaços exteriores do bairros dos Avieiros fez também parte deste processo, com a contribuição da Teixeira Duarte que cedeu um terreno de 5.000 m2 para a concretização desta qualificação.

3ª Fase. Regeneração urbana da zona sul do concelho (2007–2013) – Revitalização de zonas verdes, criando o Parque Urbano da Póvoa de Santa Iria que contou com a cedência de 30.000 m2 de terreno por parte da Teixeira Duarte, do Parque Linear Ribeirinho Estuário do Tejo e da passagem superior pedonal do Forte da Casa.

4ª Fase. Requalificação da frente ribeirinha do concelho de Vila Franca de Xira (2020) – Construção do Parque Ribeirinho Moinhos da Póvoa e Ciclovia do Tejo e da Avenida Isidoro Assunção Antunes da Costa, na Póvoa de Santa Iria

5ª 6ª Fases. Continuação da requalificação ribeirinha (em desenvolvimento) – Construção do Parque Linear Ribeirinho do Estuário do Tejo nas zonas de Alverca do Ribatejo e Sobralinho, num projeto onde a Teixeira Duarte contribuiu com 14.500 m2 de terreno. A requalificação da Avenida Baptista Pereira, em Alhandra; construção do Parque Ribeirinho Norte de Vila Franca de Xira e ligação ribeirinha de Vila Franca à Vala do Carregado e criação do Parque Ribeirinho da Vala do Carregado e ligação à frente de Alenquer

Em primeiro lugar, este plano de revitalização é destinado aos residentes, aumentando a atratividade residencial para criar um maior e mais forte sentido de comunidade e fortalecer a sua relação com o rio – elemento-chave na história e identidade da zona – e o espaço público circundante. A forte aposta nos parques municipais e outros espaços de lazer promove um estilo de vida saudável e sustentável direcionado para a comunidade. Este é um cenário tornado possível pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. A inauguração do Parque Ribeirinho Moinhos da Póvoa e Ciclovia do Tejo, em 2018, trouxe consigo vastos espaços verdes e infraestruturas de lazer, mas também uma extensa ciclovia.

O projeto de requalificação da frente ribeirinha de Vila Franca de Xira tem em vista a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, respeitando a natureza e a história desta região. De índole fortemente industrial até ao final do século XX, eram as fábricas a força motriz de Vila Franca de Xira. Sem nunca esquecer as narrativas que construíram esta zona, é também no Tejo que se foca a sua evolução.

Outro dos objetivos da Câmara é equilibrar os ecossistemas existentes, bem como o quadro energético municipal. Para isso, planeia adotar soluções urbanas inteligentes e inovadoras, atuando em várias frentes, incluindo nos edifícios.

A segunda linha de atuação deste plano está relacionada com o turismo. Para aumentar o número de visitantes do concelho, vão promover-se ações e experiências atrativas relacionadas com a cultura e tradições locais (museus, gastronomia, tauromaquia, entre outras) e a natureza, apresentando atividades e eventos de lazer e recreação como atrativo-chave.

Por último, a requalificação tem ainda em vista fomentar o investimento e emprego. A Câmara quer transformar o concelho numa zona predisposta à instalação e desenvolvimento de empresas, preferencialmente inovadora e de valor acrescentado. Esta ideia tomará forma através da revitalização de edifícios abandonados e antigas áreas industriais e multiusos para a criação de negócios. O desenvolvimento destas infraestruturas serve também para promover a sinergia e atrair uma rede de negócios variada – atividades produtivas, comerciais, criativas de base tecnológica, artística, artesanal, entre outras.

“É dentro deste quadro de reabilitação e com espírito colaborativo que a Teixeira Duarte se torna, também, um dos agentes de mudança.”

Uma das iniciativas foi a cedência, à Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, de um terreno de 30.000m2 para o desenvolvimento de um dos parques urbanos com cerca de 60.000m2. Enquanto bairro que serve a comunidade, o Vila Rio engloba-se nesta restruturação, indo perfeitamente ao encontro dos ideais e planos para a frente ribeirinha.

Vila Rio: Comunidade à beira-Tejo plantada

Com a missão de proporcionar um estilo de vida tão saudável quanto sustentável, o bairro Vila Rio proporciona um sentido de comunidade, preparado para acolher quem da beira-rio queira fazer o seu lar. Perfeitamente integrado nos parques e acessos pedestres, do rio e das suas tradições, o bairro Vila Rio oferece vistas únicas da zona ribeirinha e das terras além-rio, dos espaços verdes circundantes.

Um futuro com passado

No bairro Vila Rio criam-se histórias, aliando o passado ao futuro, passando por um presente marcado pela reabilitação da zona ribeirinha da Póvoa de Santa Iria. É neste cenário que o bairro Vila Rio se insere, proporcionando um espaço de novas vivências e momentos em família, onde o espírito de comunidade coexiste com a vida íntima de cada cidadão. Mais do que residentes, o bairro Vila Rio atrai pessoas e famílias que procuram o deslumbramento do Tejo à porta de casa. É que viver na Póvoa é assumir que o rio tem lugar de destaque na vida das suas gentes, como parte integrante dos quotidianos e futuros.

Além de habitações, espaços de restauração e de bens e serviços, o projeto do bairro Vila Rio inclui estacionamento público, ideal para quem pretende incorporar a zona ribeirinha no seu dia-a-dia. É também um fator positivo em termos de acessibilidade, já que facilita, em grande escala, a deslocação até à zona da água, ciclovias e espaços públicos verdes adjacentes.

Finalizadas as obras de infraestruturas, e acreditando que este será um momento determinante para o futuro da cidade e dos Povoenses, o bairro Vila Rio irá contribuir com mais de três quilómetros de novas vias de circulação rodoviárias, 780 metros de ciclovia, 5,2 quilómetros de novos caminhos pedonais, 800 novos lugares de estacionamento público e quase 50 000 m2 de espaços verdes públicos, assim como a cedência de dois lotes que estão destinados para o desenvolvimento de uma escola pública e um recinto para a realização das festas anuais da Póvoa de Santa Iria. Projetos que prometem qualificar ainda mais a frente ribeirinha e contribuindo para a aproximação da população ao rio.

Vida a acontecer à beira-Tejo

Entre passeios de bicicleta, corridas ao pôr-do-sol, piqueniques com sandes e vinho à mistura, e sessões de yoga entre amigos está o bairro Vila Rio. A sua posição estratégica na zona da Póvoa de Santa Iria vai ao encontro do objetivo final do plano de requalificação. É que além da já existente ciclovia, a Câmara pretende estender este caminho, de forma contínua e ininterrupta, até ao Tejo da frente alfacinha, permitindo que todos os cidadãos façam total proveito daquilo que de melhor o nosso rio tem para oferecer.

Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Outras Notícias

Outras Notícias

Scroll Up